18 de junho de 2012 | Saúde

Cálculo renal: diagnóstico e tratamento

Essa doença acomete 10% da população e causa dores fortes

dor nas costas

Foto: Corbis

Conhecido popularmente como pedra nos rins, o cálculo renal é um quadro agudo e abrupto que provoca dores muito fortes e pode aparecer em qualquer ponto das vias urinárias. Essa patologia atinge cerca de 10% da população, sendo mais frequentes em homens do que mulheres. As principais causas de cálculo renal são herança genética – fator mais importante-, processos infecciosos, alimentação ou distúrbios hormonais.

Quando a pedra se direciona à parte central, onde estão os tubos coletores, e para os ureteres pode causar cólicas fortíssimas, além de sintomas como vômitos, febre, dor ao urinar e sangue presente na urina. As cólicas renais são provenientes da obstrução do canal urinário e, além de representar uma das urgências urológicas mais frequentes, exigem atendimento médico imediato.

O diagnóstico é feito por meio de exames como ultrassonografia ou tomografia dos rins, que possibilitam verificar quantidade e tamanho das pedras. Segundo o urologista do Hospital São Luiz, dr. Camilo Loprete, apenas com o diagnóstico é possível avaliar o tratamento mais indicado.

Hoje existem algumas técnicas pouco invasivas para o tratamento do cálculo renal como a litrotripsia extracorpórea, cirurgia renal percutânea e a ureteroscopia com uso do laser para a fragmentação dos cálculos.

O Homium Laser, tecnologia utilizada para fragmentação do cálculo, é realizado por meio de procedimento endoscópico. Uma das vantagens segundo Loprete, é que esse laser não traz danos as estruturas vizinhas ao cálculo. “Esse método é bastante efetivo e rápido, além de reduzir a permanência no hospital. O paciente volta rapidamente às suas atividades normais”, afirma Dr. Loprete.

Ainda segundo o urologista, pessoas que já tiveram uma crise de cólica renal têm 50% mais de chance de ter outra, possivelmente em um curto espaço de tempo. Alguns fatores na dieta estão relacionados com a maior produção de cálculos renais. As reduções da ingestão de sal e do consumo de proteínas podem ter um efeito benéfico sobre a formação de cálculos.

Leia mais em:
Comente!

  •  

Confira
Newsletter

Cadastre-se abaixo e receba os artigos do site em seu e-mail!

Quem Somos | Fale Conosco | Política de Privacidade | Criação de sites
Copyright © 2010 Vida e Equilíbrio. Todos os direitos reservados. 2nd