13 de agosto de 2012 | Beleza & Estética, Dicas, Vida Equilíbrio

Medicina: Reconstrução Mamária mais Natural

Uso de células-tronco adultas associado ao enxerto de gordura na reconstrução mamária dá resultado mais natural e pode até diminuir o risco de reincidência de câncer

 Brasil é referência internacional no uso da técnica para a reconstrução mamária e fortalecimento da autoestima feminina

 As mamas são símbolos de feminilidade, sexualidade e maternidade. Por isso, as alterações físicas que ocorrem quando as mulheres são acometidas por doenças malignas causam um grande impacto emocional, especialmente quando existe a necessidade da retirada total ou parcial do órgão, como no caso de câncer de mama. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), este tipo de doença é o segundo mais frequente no mundo e já corresponde a 22% dos casos novos a cada ano. Em 2012, estima-se que 52.680 mulheres serão diagnosticadas com câncer de mama apenas no Brasil.

Para devolver a autoestima da mulher e, assim, contribuir com o engajamento dela no tratamento do câncer, a reconstrução da mama é indicada para ser realizada logo após a retirada do tumor. “As principais técnicas utilizadas são a reconstrução mamária com outros tecidos da própria paciente, como musculatura abdominal, músculo grande dorsal, enxertos de gordura e células-tronco; próteses expansoras, seguidas de inclusão de próteses definitivas de silicone; e técnicas mistas (próteses de mama e enxertos de gordura e células-tronco)”, revela o cirurgião plástico, Dr. Romeu Fadul Jr. (CRM-SP 76779), coordenador e responsável pelos cursos de Cirurgia Plástica Estética da Face do Instituto de Ensino e Pesquisa e integrante do corpo clínico do Hospital Sírio Libanês.

Benefícios das células-tronco adultas

Segundo o especialista, o uso de gordura autógena (da própria paciente) para o preenchimento e reconstrução da mama não é algo novo. A grande novidade é que a ciência e as técnicas evoluíram muito para melhorar a qualidade da gordura a ser enxertada e o Brasil já se tornou um dos líderes nesta tecnologia e na utilização de gordura no preenchimento.

“O país também foi um dos pioneiros nos estudos das células-tronco adultas. Hoje, sabemos que de 0,7% a 1% de quase todos os tecidos humanos são células-tronco e já temos laboratórios que fazem a separação após qualquer tipo de cirurgia. Ao realizarmos uma lipoaspiração de 1 litro, por exemplo, cerca de 10 ml serão de células-tronco adultas”, explica.

O cirurgião plástico conta também que “as células-tronco adultas têm subdivisões e especificidades por determinados tecidos, com múltiplas finalidades, muitas delas ainda em pesquisa. Dentre as utilizações já em uso relacionadas à reconstrução de mama, destacam-se alguns benefícios, como a melhora da qualidade da pele e derme no pós-cirúrgico e sugestiva diminuição da reincidência do câncer”.

A cirurgia

A reconstrução da mama com enxertos de gordura e células-tronco é realizada em mais de um procedimento cirúrgico. “Na primeira cirurgia, fazemos a retirada da gordura, enxertamos parte dela na mama e enviamos a outra parte para o laboratório realizar a separação das células-tronco. Na segunda e terceira, as áreas que continham as glândulas mamárias – que foram removidas – são preenchidas até que se obtenha o resultado pretendido”, explica Dr. Romeu Fadul Jr.

O procedimento deve ser realizado dentro de um centro cirúrgico hospitalar, acompanhado por uma equipe especializada e com a presença de um profissional do laboratório que fará a separação do material genético. O tempo de internação é curto e gira em torno de 24 horas.

Resultados

De acordo com o cirurgião plástico, muitas das pacientes que realizam a reconstrução de mama com enxerto de gordura e células-tronco não precisam de próteses. “Os benefícios da reconstrução utilizando apenas tecidos da própria paciente são o baixo índice de rejeição e a naturalidade do resultado. As próteses devolvem o volume da glândula mamária, mas não reconstroem o tecido gorduroso ao redor da mama, deixando a região com aspecto de ‘bola sob a pele’. Com o enxerto de gordura, é possível reconstruir não só o volume da glândula mamária, mas toda a área ao redor dela, devolvendo o aspecto similar ao original”, esclarece.

Leia mais em: , ,
Comente!

  •  
Confira
Newsletter

Cadastre-se abaixo e receba os artigos do site em seu e-mail!

Quem Somos | Fale Conosco | Política de Privacidade | Criação de sites
Copyright © 2010 Vida e Equilíbrio. Todos os direitos reservados. 2nd