21 de julho de 2010 | Alimentação, Destaque

Nutricionista dá dicas para não engordar nas férias

Driblar a sensação de frio e optar por alimentos mais saudáveis estão entre os conselhos de especialista

fondue

Foto: Corbis

O peso ideal e o corpo perfeito são as grandes metas que normalmente se buscam para as férias de verão. No entanto, com o fim do ano ainda distante, muita gente se esquece que a hora de se preocupar com isso é agora, nas férias de inverno. De acordo com a nutricionista da Linha Bioslim, Stefania Valente, essa é a época de criar bons hábitos alimentares e uma prática de exercícios regular. Ela reforça que, com o metabolismo acelerado por causa do frio, perder peso na estação mais fria do ano pode ser mais fácil que no verão.

Para a nutricionista, a quebra de rotina das férias é um dos principais fatores da dificuldade para manter o peso ideal. Como a pausa nas atividades, muitas vezes, leva a uma pausa nos exercícios físicos, é natural que as pessoas engordem. “Se continuarmos comendo na mesma quantidade que no dia a dia, ocorrerá o ganho de peso”, diz Stefania. Além disso, a rotina alimentar também é modificada. Segundo a especialista, “as pessoas comem mais quando ficam em casa”, além de dedicarem mais tempo às experiências culinárias – na maioria das vezes, nada saudáveis.

No que se refere à qualidade da alimentação, Stefania é categórica. Para ela, além de comerem mais, as pessoas comem errado devido à sensação de frio. “Buscamos alimentos mais consistentes, mais pesados, que, por sua vez, são mais calóricos”, diz a nutricionista. A sensação de frio, no entanto, engana o organismo. Isso porque, de acordo com ela, as pessoas estão em ambientes climatizados, normalmente usando muita roupa, ou seja, não precisam de mais energia do que normalmente.

Quem aproveita as férias para viajar e não quer deixar de experimentar os pratos típicos de outras regiões, a dica é comer menos. “Divida o prato típico com o colega e complemente com opções mais saudáveis”, diz Stefania. Ela ainda lembra que, hoje em dia, não é tão difícil encontrar os ingredientes de pratos típicos nas cidades de origem dos viajantes. “Não podemos pensar que será a última oportunidade de comprar os pratos típicos”, aconselha a nutricionista.

Substituindo as tentações

O conselho de Stefania para resistir às tentações dos inimigos das dietas é substituí-los por opções mais saudáveis. O consumo de queijos, por exemplo, deve-se priorizar a ricota, o cottage e outros queijos de cor clara, que, em geral, são menos calóricos. Para quem gosta de chocolate, a opção ideal são os tipos escuros e meio-amargos. “Os chocolates com mais de 60% de cacau possuem benefícios antioxidantes e têm menos açúcar”, diz a especialista. No entanto, por mais saudáveis que sejam, não se pode esquecer de controlar também a quantidade desses alimentos.

O inverno também representa uma queda no consumo de líquidos e vegetais. Isso porque à temperatura ambiente, líquidos acabam ficando mais frios e desestimulando as pessoas, que querem se manter aquecidas. A dica de Stefania, nesse caso, é priorizar chás claros – camomila e erva-doce – e caldos de sopas. No caso dos vegetais, além de carregarem muito líquido consigo, ter de prepará-los, lavando em água corrente e fria também desestimula. Comprá-los prontos e processados, segundo ela, é uma boa opção.

Leia mais em: ,
Comente!

  •  

Confira
Newsletter

Cadastre-se abaixo e receba os artigos do site em seu e-mail!

Últimas atualizações
Quem Somos | Fale Conosco | Política de Privacidade | Criação de sites
Copyright © 2010 Vida e Equilíbrio. Todos os direitos reservados. 2nd