11 de abril de 2011 | Saúde

Poluição Sonora pode causar infarto

Tão perigosa quanto a poluição do ar para os pulmões a sonora pode ser para o coração

coração

Foto: Corbis

Vivemos cercados de barulho. Seja no trânsito, no trabalho e até mesmo em casa o silêncio parece quase impossível. Mas é preciso ficar atento quanto aos perigos e exageros tanto no volume quanto na quantidade. Quanto mais conseguirmos nos livrar de alguns barulhos é melhor, inclusive para nossa saúde, já que com o tempo o excesso de ruído pode causar perda da audição e até infarto. Esta preocupação deve estar presente durante todas as atividades diárias, inclusive na prática de atividades físicas em academias. As grandes redes, por exemplo, já utilizam pisos que absorvem o som ao impacto, o que já se tornou fundamental para o conforto e bem-estar dos alunos.

Muitas vezes, com a correria do dia-a-dia não percebemos o mal que a poluição sonora pode nos causar. Mesmo no trabalho o barulho dos carros passando na rua, dos telefones tocando e até do teclado do computador exigem ainda mais concentração o que causa reações no nosso organismo, aumentando o nível de cortisona no sangue e diminuindo assim a resistência imunológica.

O excesso de barulho induz a liberação de endorfina, tornando o organismo dependente podendo causar ainda a concentração de colesterol no sangue. É por isso que muitas pessoas só conseguem dormir em locais silenciosos com o rádio ou TV ligados. Acima de 55 decibéis já é considerado prejudicial, isso porque a pessoa exposta a esse volume já fica em estado de alerta e não consegue relaxar. E o barulho nos cerca em todos os lugares. Uma agência bancária, por exemplo, o ruído pode chegar entre 55 a 65 decibéis, um bar sem isolamento acústico alcança 70 decibéis a uma distância de até 100 metros e uma avenida muito movimentada o barulho também chega aos 70db. Já os adeptos dos fones de ouvido estão entre os mais propensos a desenvolver não somente sérios problemas auditivos, mas também causando estresse em todo o sistema circulatório, respiratório e digestivo. A exposição prolongada ao ruído pode causar dores de cabeça, cansaço e elevação da pressão arterial podendo sofrer um infarto.

Como as academias de ginástica são consideradas locais ideais para buscar saúde e bem-estar, muitas delas estão cada vez mais exigentes em relação aos pisos, como por exemplo, os pisos das salas de aula. Como nessas salas a presença da música é quase constante, é importante que ela tenha pisos que absorvam o som ao impacto para não prejudicar os alunos que estão em outros ambientes, nas salas abaixo ou ao lado.

Leia mais em: ,
Comente!

  •  

Confira
Newsletter

Cadastre-se abaixo e receba os artigos do site em seu e-mail!

Últimas atualizações
Quem Somos | Fale Conosco | Política de Privacidade | Criação de sites
Copyright © 2010 Vida e Equilíbrio. Todos os direitos reservados. 2nd