22 de dezembro de 2010 | Saúde

10 problemas ginecológicos que afetam o desempenho sexual feminino

A ginecologista Dra. Rosa Maria Neme esclarece as principais dúvidas sobre o assunto

As alegrias e prazeres associados ao sexo se refletem no bem-estar e na saúde. No âmbito feminino, entretanto, a mulher pode apresentar diferentes fatores emocionais ou orgânicos, que afetam seu desempenho sexual como falta de vontade e apetite sexual, falta de resposta ao estímulo, falta de sensação de prazer e lubrificação, dificuldade de chegar ao orgasmo. Alguns destes problemas de falta de libido, excitação e clímax podem ocorrer por causa de disfunções físicas, como alteração hormonal ou algum tipo de inflamação no aparelho genital.

A ginecologista Dra. Rosa Maria Neme, membro da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia e Sociedade de Ginecologia do Estado de São Paulo (FEBRASGO/ SOGESP) e Diretora do Centro de Endometriose São Paulo, na entrevista abaixo esclarece as principais dúvidas sobre o assunto.

1. Quais os problemas ginecológicos que podem afetar o desempenho sexual da mulher?
Em geral, problemas relacionados às alterações hormonais na mulher tendem a afetar seu desempenho sexual. Entre alguns problemas comuns estão as alterações que causam queda da produção da testosterona, como alterações dos níveis de prolactina, alterações da tireóide, falência ovariana, entre outros.

2. Como cada um pode influenciar na sexualidade feminina?
Em geral a influência maior é na queda da libido.

3. Por que eles têm incidência direta na falta de lubrificação?
Isto acontece porque estes problemas afetam a produção da testosterona, hormônio responsável pela libido na mulher, levando a um desequilíbrio na produção de estrógeno e progesterona que causam diminuição tambem da lubrificação vaginal.

4. O órgão genital feminino é bem complexo e nele existem as Glândulas de Bartholin que produzem a lubrificação vaginal. Quando estas glândulas apresentam cistos pode haver alteração na lubrificação vaginal? Por que?
Normalmente o cisto não é na glândula e sim no ducto que transporta esta secreção para a vagina. Por isso, quando há a bartholinite, este ducto em geral se entope, causando diminuição da lubrificação vaginal.

5. Que alterações orgânicas ou sintomas as mulheres têm com o desenvolvimento de cistos nas Glândulas de Bartholin? Estes cistos podem interferir na relação sexual? Por que?
Normalmente, quando existe esta inflamação, chamada bartholinite, a mulher sente dor local e inchaço na região da vulva. Isto interfere na relação sexual pela dor e edema na região, que impedem que a mulher tenha relações.

6. Existe um perfil clinico que é mais predisposto a desenvolver os cistos nas Glândulas de Bartholin?
Qualquer mulher pode desenvolver o cisto de Glândula de Bartholin.

7. Problemas ginecológicos que afetam o desempenho sexual atingem mulheres em qual idade?
Na grande maioria das vezes isto ocorre na pós-menopausa, mas pode acontecer também com menor incidência em mulheres que apresentam alterações hormonais, mesmo na fase reprodutiva.

8. Quais os tratamentos indicados para estes problemas?
Tudo dependerá do tipo de problema. Se for uma alteração da tireóide, esta deverá ser tratada. Se for uma alteração da prolactina, devem ser administrados hormônios para diminuir sua produção. Se houver diminuicao apenas da testosterona, esta pode ser reposta em baixas doses afim de nao causar efeitos colaterais.

9. Em que casos a drenagem cirúrgica da glandula de bartholin é recomendada?
A drenagem da glândula de Bartholin é indicada quando a antibioticoterapia e uso de anti-inflamatórios não são efetivos para resolver o problema da infecção local ou quando ha alta taxa de recidiva.

10. Quais os cuidados que a mulher deve ter após o tratamento?
Normalmente, a higiene adequada e o uso de calor local são medidas que ajudam a solucionar o problema.

Leia mais em: ,
Comente!

  •  

Confira
Newsletter

Cadastre-se abaixo e receba os artigos do site em seu e-mail!

Últimas atualizações
Quem Somos | Fale Conosco | Política de Privacidade | Criação de sites
Copyright © 2010 Vida e Equilíbrio. Todos os direitos reservados. 2nd