1 de julho de 2010 | Saúde

Cadeirinhas infantis: uso adequado evita danos irreparáveis

Especialistas em neurocirurgia ressaltam que os pais devem se precaver e proteger seus filhos antes mesmo da lei entrar em vigor, assegurando melhor proteção a cabeça e a coluna vertebral das crianças transportadas no banco traseiro

A resolução 277/2008, que entrará em vigor a partir de 1º de setembro, regulamentando o transporte de crianças de até dez anos de idade em automóveis, visa diminuir um grave problema que atinge o Brasil e é considerado a 3ª principal causa de morte de bebês com menos de um ano de idade e do grupo de cinco a 14 anos: os acidentes de trânsito.

O uso adequado das cadeirinhas infantis protege melhor a cabeça e a coluna vertebral das crianças transportadas no banco traseiro. Evitando, muitas vezes, prejuízos que podem ser considerados irreversíveis para a saúde dos pequenos. Dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) apontam que, entre 2000 e 2009, mais de 180 mil crianças foram vítimas de acidente de trânsito, das quais 8 mil faleceram.

Para o doutor Francisco Sampaio Junior, coordenador da equipe médica e neurocirurgião do Instituto Paulistano de Neurocirurgia e Cirurgia da Coluna Vertebral, “os riscos que as crianças ficam expostas no caso de uma eventual freada, caso não estejam utilizando o equipamento correto, podem fazer a criança ir de encontro com o próprio vidro do automóvel, ou, mais grave ainda, ser arremessada para fora do carro”.

O especialista explica que os danos causados à saúde da criança nessas situações podem ser, em muitos casos, irreversíveis. “Caso sua coluna torácica seja afetada, a criança poderá ficar paraplégica, ou, então, tetraplégica, caso a colisão afete sua coluna vertebral. Outros problemas graves como traumatismo craniano e variados tipos de sequelas, como déficit de memória, de atenção ou de concentração, além da criança poder ficar em estado de coma, são apenas alguns dos problemas que é possível evitar utilizando as cadeirinhas corretas”.

Conheça os equipamentos obrigatórios para o transporte das crianças:

Aos pais e motoristas fica a ressalva da importância da utilização dos equipamentos adequados, já que a falta destes dispositivos é uma infração de trânsito gravíssima, que rende aos mesmos multa de R$ 191,54, além da perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação e retenção do veículo até a solução do problema.

Leia mais em: , ,
Comente!

  •  

Confira
Newsletter

Cadastre-se abaixo e receba os artigos do site em seu e-mail!

Quem Somos | Fale Conosco | Política de Privacidade | Criação de sites
Vida e Equilíbrio | (11) 5539-7227 | Av. Gen. Ataliba Leonel, 93 - Conjunto 94 - 02033-000 - São Paulo (SP) 2nd