17 de maio de 2012 | Saúde

Consumo excessivo de álcool pode causar sérias doenças hepáticas

Os órgãos mais atingidos são o cérebro, coração, sangue e principalmente o fígado

álcool

Foto: Corbis

Conhecido pelo conjunto de diagnósticos relacionados ao consumo excessivo e prolongado do álcool, o etilismo é uma doença que afeta todas as funções do organismo e os nossos sentidos como perda de consciência, falha na memória, alternância de humor além de distúrbios de ansiedade, sexuais e do sono.

A ingestão de bebidas alcoólicas pode ocasionar uma aparente excitação ou sensação de relaxamento, mas o uso constante pode causar causar uma variedade de problemas hepáticos incluindo o excesso de gordura no fígado (esteatose), hepatite alcoólica e em casos mais graves, a cirrose.

Os órgãos mais atingidos são o cérebro, coração, sangue e principalmente o fígado, que é responsável por destruir toxinas ingeridas ou produzidas pelo corpo. A endocrinologista do Hospital Santa Cruz, dra. Lilian Kanda Morimitsu explica que a medida que o álcool avança no corpo, a probabilidade do desenvolvimento de doenças hepáticas é muito maior pelo acúmulo de gordura no fígado e pela deficiência causada na produção de certos hormônios, como a insulina, que pode causar até mesmo complicações permanentes, como a diabetes.

Os sintomas dessas doenças hepáticas são dor e inchaço abdominal, ganho de peso involuntário devido o acúmulo de líquido, febre, sede excessiva entre outros e o principal tratamento é o corte imediato de bebidas de teor alcoólico. Além desse corte, em alguns casos o uso de hormônios se faz necessário para ajudar no tratamento e na recuperação dessas doenças.

Leia mais em:
Comente!

  •  

Confira
Newsletter

Cadastre-se abaixo e receba os artigos do site em seu e-mail!

Últimas atualizações
Quem Somos | Fale Conosco | Política de Privacidade | Criação de sites
Copyright © 2010 Vida e Equilíbrio. Todos os direitos reservados. 2nd